Bistrô em Amsterdã oferece degustação de pratos feitos com maconha

Bistrô em Amsterdã oferece degustação de pratos feitos com maconha

Os chefs Noah Tucker e Tony Joseph, proprietários do bistrô Fraîche, em Amsterdã.

Não basta ser doidão, tem que incrementar sua comida com maconha e demais alucinógenos. Este e o pensamento dos chefs Noah Tucker, americano e Tony Joseph, inglês, proprietários do bistrô Fraîche, instalado em Jordaan, um bairro descolado de Amsterdã.

Uma reportagem publicada no jornal britânico The Gardian, conta que esse dois chefs criaram um menu nada convencional que oferece oito pratos preparados com cannabis, haxixe, kanna e demais alucinógenos.

Veja só alguns dos pratos oferecidos:

        • Massa com purê de haxixe
        • Sashimi de olho de boi com maconha
        • Salmão selvagem em uma crosta de sementes de cânhamo tostadas, salsify (barba de bode), funcho e alcaçuz doce
        • Robalo selvagem com vinagrete de limão e abacaxi, Kush cannabis (proveniente do Afeganistão, Norte do Paquistão e Norte da Índia), grapefruit vermelho e cerefólio (tipo de salsa), acompanhado de travesseiros individuais de ervas no vapor
        • Foie gras com caldo de haxixe

Para criar os pratos psicodélicos, Noah e Tony contaram com a consultoria do holandês Manas Akdag, que trabalha como “weed sommelier” (especialista em análise de tipos diferentes de maconha). Ele foi o responsável por analisar todas as preparações e aconselha-los sobre os níveis de potência e possíveis efeitos que cada prato poderia provocar nos comensais.

Para provar o menu degustação oferecido pelos chefs doidões, o cliente terá que desembolsar 80 dólares (o equivalente a R$ 316,00).

salmaoweeds

Essa onda de comidas preparadas à base de cannabis não se limita à liberal capital holandesa. começou a aparecer também no mercado americano a partir de 2014.

Em San Francisco, uma loja chamada Aunt Dolores produz pipoca de luxo e pretzels feitos com óleo de maconha.

Em Denver, no Colorado, o chef Josh Pollack tem uma delicatesse chamada Bagels de Rosenberg, que vende um salmão gravlax curado no sal, dill, limão, açúcar e essência de maconha (vídeo abaixo).

É difícil saber se este tipo de experiência vai agradar aos paladares mais refinados, mas vale pela curiosidade.

Fotos: Fraiche Hospitality, Amsterdã e Twitter TheGardian e Facebook