Escolhi meu presente de Natal… um livro

Chef, italiano e magro? Não confio em você!

Acabo de encontrar um bom argumento para justificar meus quilinhos extras. O chef italiano mais incrível que existe, também o mais inspirado, ousado e… lindo, diz que se você é cozinheiro, italiano e magro… não merece a nossa confiança.

Estou falando de Massimo Bottura, 53 anos, um chef italiano natural da província de Modena, onde comanda sua premiada Osteria Francescana, que ostenta três estrelas Michelin e é considerado o terceiro melhor restaurante do mundo.

Sobre o assunto beleza, vou esclarecer: é o tipo de homem que aprecio. Não é bonitinho, não tem corpão, nem rosto perfeito… mas tem estilo, um olhar especial e um sorriso… que sorriso.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=1pY6IvkQm2Q&width=500&height=311[/embedyt]

Conheci mais detalhes da vida desse cara ao assistir o primeiro episódio da série Chefs Table, da Netflix. Me apaixonei por seu estilo único de cozinhar, seu jeito de ser e a maneira como encara a vida. E na semana passada, descobri que, no início deste ano, ele lançou seu primeiro livro, que tem um nome genial: Never Trust a Skinny Italian Chef (Nunca Confie em um Chef Italiano Magro). Detalhe: ele, além de lindo, é magro.

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=vqhPQIgKw44&width=500&height=311[/embedyt]

Como não amar alguém que fala coisas como: “A cozinha é amor, delicadeza, não tem nada a ver com gritos”.

Enfim, estou apaixonada por esse belo senhor e o livro é meu novo objeto de desejo. De antemão sei que ele traz 50 receitas, mas vai muito além disso. Bottura tem frases incríveis. Diz que seu mundo se move na cozinha e confessa sempre ter fome, de conhecimentos. Recentemente, em uma entrevista para o jornal espanhol El Mundo, ele elegeu um prato que é paixão mundial para falar sobre algo que o irrita na cozinha italiana: “A degeneração da pizza. As pessoas pensam que comem pizza, mas na verdade estão comendo outra coisa”, disse.

Concordo plenamente, hoje em dia tudo vira pizza, literalmente. Cantinas e restaurantes enchem discos de massa com os recheios mais absurdos possíveis, e batizam como pizza.

É isso, por hoje. Vou atrás do livro, será meu presente de Natal. Assim que eu comprar, conto mais.

massimo1

Comments

comments