O molho a marinara da mãe do Sinatra

Frank Sinatra amava a cozinha ítalo-americana e o molho marinara foi uma das suas paixões culinárias. Gostava tanto que, vira e mexe, aparecia em algum lugar da mídia falando do assunto. Publicou a receita em um livro e também cozinhou na televisão, ensinando a cantora e apresentadora Dinah Shore a preparar a especialidade.

mariana-molhoInsistia que o bom marinara precisava ser feito com tomates maduros, azeite de oliva, cebola (não muita) e bastante alho.

Certa vez a filha Nancy contou uma historinha sobre a paixão do pai pelo molho italiano. Ele a aconselhava a, sempre que for a um restaurante italiano, pedir espaguete com molho marinara como um primeiro prato. Motivo? “Quem sabe servir uma boa pasta com esse molho, certamente sabe fazer bem o resto da comida”.

E o molho virou negócio
Em maio de 1990 o jornal Los sildenafildosage Angeles Times publicou um artigo dizendo: “É raro ver Frank Sinatra sorrindo para repórteres e fotógrafos. É um dia ainda mais raro Frank Sinatra falar com repórteres e posar para os fotógrafos. Mas foi exatamente isso o que aconteceu na noite em que o cantor apresentou à imprensa sua marca de molhos para espaguete Sinatra, produzido pela Artanis Food International (Sinatra soletrado ao contrário)”.

molhosSinatra_PaulNewman

A história dos molhos ainda rendeu uma engraçada rivalidade entre Sinatra e Paul Newman. Enquanto o primeiro declarou que os rendimentos do negócio seriam revertidos para sue próprio bolso, o segundo sempre dedicou parte de seus negócios à caridade. Nesse embate, é claro que Newman conseguiu sempre um apoio maior da imprensa.

Comments

comments

Comments are closed.