Receita de um hambúrguer insano, perfeito, delicioso

Insanity Burguer

Foto: Vinicios Costa

Hoje vamos falar de hambúrguer! Um pão aquecido no ponto certo, com as bordas crocantes, uma porção de 180 ou 200 gramas de carne, um bom queijo pra derreter e dar aquele toque cremoso, alface, uma rodela de tomate, uma mostarda respeitável, bacon (se você não estiver de dieta), maionese e ketchup (ambos caseiros, por favor). A lista de complementos para deixar seu hambúrguer mais saboroso é imensa, tudo depende de sua criatividade e bom senso.

Verdade seja dita, é fácil entender os motivos que levaram o famoso sanduiche ao posto de “alimento favorito da América”. A perfeita combinação é uma paixão mundial, que segue ganhando novas versões, dia após dia.

Difícil cravar sobre quem inventou essa delícia, pois a história credita vários nomes. Conta-se que a origem dessa delícia data da segunda metade do século XIX e chegou aos Estados Unidos com imigrantes que partiam do porto de Hamburgo, na Alemanha, rumo à América. Daí terem batizado a iguaria como hamburg steak.

Outra versão garante que, nos séculos XII e XIII, quando os mongóis invadiram a Europa, tribos nômades e guerreiras conhecidas como tártaros, vieram no pacote e trouxeram a técnica de moer a carne dura e de má qualidade para transformá-la em algo mais fácil de digerir. Esses cavaleiros viajavam levando carne crua embaixo da sela e, na hora de comer, a chamado bife tártaro já tinha se transformado em uma pasta. Teriam sido eles os responsáveis por apresentar essa gororoba aos hamburgueses. Nada apetitoso.

Vamos lá, outras duas: Em 1885 Charlie Nagreen, empenhado a agradar os imigrantes alemães, teria criado um lanche de almondega entre duas fatias de pão na feira Seymour, Winscondin. De outro lado, primeiro registro de hambúrguer no pão redondo seria de 1891, quando o restaurante Weber’s, de Oscar Weber Bilby, de Tulsa, em Oklahoma, vendeu o sanduíche no feriado de 4 de julho daquele ano, como um prato comemorativo.

Na Biblioteca do Congresso americano, Ouis Lassen aparece como o homem que vendeu primeiro hamburguer, em 1900. Consta que um cliente chegou pedindo um lanche quente e, como não tinha bifes na geladeira, ele fez moeu as sobras que tinha na geladeira, fez um disco de carne moída, grelhou e serviu entre duas fatias de pão, torradas.

Créditos à parte, é certo que o advento da revolução industrial (1760 a 1860), fez o hamburger ficar famoso entre os trabalhadores americanos que davam dava duro o dia todo e precisavam de algo rápido e barato para matar a fome.

Outro marco importante dessa trajetória aconteceu em 1921, quando foi criada a primeira rede das lanchonetes White Castle que vendia hambúrguer cozido no vapor por apenas 5 centavos de dólar. Detalhe: a estratégia para mostrar a qualidade de seu produto era moer a carne diante dos clientes. Dez anos depois, para fidelizar o valioso nicho de consumidores que trabalhavam como motoristas, a mesma rede criou o conceito de drive-ins que tinha um grande estacionamento onde os clientes podiam devorar seu lanche tranquilamente.

Criadores à parte, eu acho que o hambúrguer é o prato mais rock’n’roll que existe. O astral dessa gostosura me remete ao final dos anos 50, bem estilo Grease, nos tempos da brilhantina. Pra comer um belo hambúrguer da maneira como se deve, a proposta é deixar a elegância de lado, agarrar o bonitão com as duas mãos e dar aquela bela mordida, sem medo de ser feliz!

Foi o amigo Vinicios Costa quem trouxe esta receita para um de nossos encontros Vamos Falar de Comida, realizado todas as quintas-feiras. A criação é do fera Jamie Oliver, dispensa apresentações. No dia anterior, eu tratei de fazer o ketchup (prometo fazer outra vez e passar a receita com fotos!); e o chef Rosny Gerdes se encarregou de fazer a maionese na hora. Mais perfeito, impossível!

Insanity Burguer

Foto: Vinicios Costa Conheça um pouco da história do hambúrguer e aprenda a preparar uma versão insana, criada por Jamie Oliver.

  • Tempo de Preparo: 30m
  • Tempo de Cozimento: 5m
  • Tempo Total: 35m
  • Serve: 4
  • Rendimento: 4 hambúrgueres

INGREDIENTES

Para o Hamburguer

  • Cebola roxa grande – 1 unidade
  • Vinagre de vinho branco – o necessário
  • Pepinos grandes em conserva - 2 unidades
  • Pão de hambúrguer com gergelim - 4 unidades
  • Azeite de oliva - o necessário
  • Bacon defumado - 8 fatias
  • Mostarda Dijon – 4 colheres de chá
  • Molho de pimenta chipotle Tabasco - o necessário
  • Queijo Red Leicester (ou Cheedar) - 8 fatias
  • Ketchup (de preferência caseiro) – 4 colheres de chá
  • Papel-manteiga para embrulhar

Para o molho

  • Pé de alface americana - ¼
  • Maionese (de preferencia caseira) - 3 colheres de sopa
  • Molho de pimenta chipotle Tabasco – 1 colher de chá
  • Molho inglês - 1 colher de chá
  • Conhaque ou Bourbon - 1 colher de chá
  • Acém moído - 800g

MODO DE PREPARO

  1. Moer a carne e dividir em 4 porções de 200g cada (12cm de diâmetro +ou- 2cm a mais que o pão).
  2. Moer a carne e dividir em 4 porções de 200g cada (12cm de diâmetro +ou- 2cm a mais que o pão).
  3. Envolva em filme plástico e leve para a geladeira.
  4. Com a ajuda de um mandoline fatie bem fino a cebola roxa em julienne e coloque num bowl. Adicione o vinagre e uma pitada de sal.
  5. Fatie os pães e o picles de pepino.
  6. Fatie a alface e misture com os demais ingredientes temperando a gosto.
  7. Frite dois hambúrgueres de cada vezes numa frigideira em fogo alto e tempere com sal e pimenta do reino.
  8. Numa outra frigideira frite metade dos bacons em fogo baixo.
  9. Após 1 minuto vire os hambúrgueres e pincele o lado cozido com ½ colher de mostarda e de uma borrifada de molho de pimenta chipotle.
  10. Frite por mais 1 minuto e coloque sobre cada hambúrguer 1 a 2 fatias de bacon crocante e 1 a 2 fatias de queijo.
  11. Pingue um pouco de água na frigideira e cubra com a tampa até derreter o queijo (+ou- 30 segundos)
  12. Ao mesmo tempo toste os pães cortados ao meio na gordura do bacon na outra frigideira e repita o processo.
  13. Para montar espalhe ¼ do molho na base do pão, coloque a carne com o bacon e o queijo, ¼ da cebola e do pepino. Espalhe 1 colher de ketchup na parte de cima do pão e cubra.
  14. Se preferir embrulhe os sanduiches com papel-manteiga e deixe 1 minuto para pegar mais gosto.